Romanos 3:5 – O Deus da transformação

Romanos 3:5, “Mas se ao fazermos o mal, mostramos mais claramente a justiça de Deus, poderemos nós dizer que Deus é injusto por nos castigar? (Falo em termos humanos.)”. (VFL)

Aqui o apóstolo está falando como um humano poderia pensar se não estiver pensando espiritualmente. Um exemplo do que um opositor ao Evangelho pode alegar é que se um joalheiro coloca um diamante em veludo preto para realçar seu brilho, o veludo preto não pode ser criticado por ser o que é. Dito claramente, se o castigo de Deus sobre a injustiça traz a manifestação de Sua grande justiça, como Ele pode então condenar o pecador?

O maior pecado de Israel foi a rejeição e crucificação de seu Messias. No entanto, neste mesmo pecado, vemos a manifestação do maior ato de justiça de Deus. Por meio dela, conhecemos a extensão do Seu amor por nós, em dar Seu único Filho para morrer por nós.

Pensando como seres humanos não regenerados, podemos sentir que, já que o pecado é o que traz o amor e o perdão de Deus para nós, então não é ruim. No entanto, glorificar a Deus por Sua justiça não é um crédito para o pecado. O pecado é mau e quer destruir a vida. O crédito vai para a capacidade de Deus de transformar o mal em algo bom. Permitimos que essa transformação aconteça em nossa vida pela fé em Jesus.

Veja outros textos:

Conheça os nossos cursos online:

A Escola da Bíblia oferece diversos cursos online. Clique aqui para ver todos.

Receba notícias por email:

Sua informação está segura.

Veja outros textos:

CURSO GRATUITO!!!

Temos um curso online e gratuito para você! Clique no botão abaixo para saber mais: